Ou você se transforma ou o caldo entorna

Vai-se o tempo, onde você ou se transforma ou de fato o caldo entorna, a comida esfria, o amor acaba!

Vai-se o tempo, em folhas de calendários descartadas!

Vai-se o tempo circulando em ponteiros de relógios
e a gente nem nota…

Vai-se tempo, em carros velozes, cruzando avenidas e estradas.

Vai-se o tempo, nem percebemos suas mudanças
ruas que se modificaram, casas derrubadas, e arranha-céu construídos…

Vai-se o tempo, nos projetos de vida, estudos, trabalho, família, filhos.

vai-se o tempo, no qual seguimos dizendo, não tenho tempo.

Vai-se o tempo passando e coisas ficando, por falta de tempo talvez deixamos de atender alguém, deixamos de sorrir e de brincar com uma criança…

Vai-se o tempo, nas rugas que temos ao olhar no espelho

Vai-se o tempo então, avassalador, implacável como se fosse nosso inimigo, culpado por tudo que deixamos para trás.

Vai- se o tempo e ele não espera para amanhã, para mais tarde, para datas especiais… vai- se o tempo ..